sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Pedra no Mar

O som de tua voz vem a minha mente
Palavras ditas com amor no olhar
Rasgam o medo que minh’alma sente
Regam-me de forças para andar

Na escuridão da noite, um chamado
Ouço tua voz, me jogo decidido
Mesmo que pelas ondas açoitado
Permaneço em tua força ascendido

Ah! Mas quão vacilante minh’alma é
O vento forte passa a se agitar
E logo afundo, perdido, sem fé...

Contudo, me salvas de ir ao mar
E a pedra pelo medo endurecida
Oh, Senhor! Leva contigo e lapida!

2 comentários:

Amanda disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
amanda_guedes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.