sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Instantes


A euforia era visível e perceptível a todos quantos puderam estar vivendo aqueles dias. E eram dias mágicos, maravilhosos, e, com certeza, seriam lembrados por muitos e muitos anos depois. A respiração muitas vezes se mostrava ofegante, tamanha era a intensidade dos momentos vivenciados. E a plenitude de cada segundo era apreciada saborosamente por aqueles a quem Deus dera a benção de estar ali. O mundo presente, as coisas presentes eram todas agradáveis, de modo que apenas a gratidão inundava o pensamento da maior parte deles. Toda aquela rede de pessoas conectadas por laços de amizade ou de sangue rumava junto aos próximos instantes trazidos pelo fluxo incontrolável do tempo. E esse grupo, que continha pessoas das mais variadas idades, era formado todo de jovens em seu pleno vigor, porquanto tinham eles a alma leve e o coração agradecido. A vida era imersa da graça daquele que controla todas as coisas e os agraciara, naquele momento, com bênçãos e uma felicidade eterna. Nem tudo, porém, era perfeito. Mas que importa, se já tinham eles as coisas mais importantes. Como num daqueles filmes que faz rir e chorar ao mesmo tempo, a vida prosseguia, como se guiada por uma animada e empolgante trilha sonora, que incitava as danças e os pulos fora de hora, e as gargalhadas dadas no interior de cada um. Isso tudo, naqueles dias de 2009, ficaria gravado na mente e no coração de todos como um sonho capaz de transfigurar uma adversa realidade futura. E miravam todos o horizonte, como se nada detivesse toda aquela animação, toda aquela alegria, aqueles dias que não passariam em vão.

2 comentários:

teteu_ribeiro disse...

esses dias foram massa!

Washington disse...

queria ter estado com a galera toda nesses dias!