sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Senha

As lágrimas e choros de outrora
Esvaecem-se nos raios da aurora
E vê-se o nascer de outra era
e o esperar na fila de espera
faz bom o tempo da demora.

Tanto faz, lá dentro ou aqui fora,
As pessoas todas interagem
E agem como quem faz passar a hora
Não sei se por atos volitivos

Tornam mais vivo o coletivo
Certo é que o coração ancora
No passar de um tempo, e esse agora
Conquanto ele mesmo o tenha
Pois já vai chegando sua senha.

Nenhum comentário: