terça-feira, 10 de abril de 2012

Dom Quixote


Os guerreiros voltam de suas batalhas
Os reis voltam de suas campanhas
Eu volto da rua
Há sangue nas mãos
As pernas fraquejam
As coroas já pesam
Mas os olhos permanecem abertos
O inimigo mantém acampamento
O reino ainda subsiste

Os guerreiros retornam às suas mulheres
Os reis regressam aos seus castelos
E eu chego a minha casa
Nem espadas nem cetros
As mãos vazias

O suor no rosto
Mas as vitórias de batalhas perdidas
As investidas que lograram cantigas
As estratégias vencedoras de generais
Dormem comigo,
E fazem dessas mãos vazias
Mãos que seguram o mundo
E o erguem como seu troféu


Nenhum comentário: